APCA institui Observatório das Indústrias Culturais e Criativas

28.Junho.2021


A Câmara Municipal do Funchal, a Universidade da Madeira, a Glasgow Caledonian University, a Universidade de Sevilla e a APCA - Agência de Promoção da Cultura Atlântica - assinaram no passado dia 28 de junho, na Reitoria da Universidade da Madeira, uma carta de compromisso para a criação do Observatório das Indústrias Culturais e Criativas. A carta de adesão representa o primeiro passo para um estudo sobre a economia cultural da ilha e analisará um conjunto de dados estatísticos - estruturais e conjunturais - sobre as Indústrias Culturais e Criativas da Região Autónoma da Madeira (ICC-RAM), com especial impacto na cidade do Funchal e na monitorização da Candidatura a Capital Europeia da Cultura 2027.

A análise científica visa a criação de um conjunto de indicadores que avaliem o previsível impacto cultural, social e económico de longo prazo, incluindo o desenvolvimento urbano de que beneficia uma cidade candidata a Capital Europeia da Cultura. Numa fase posterior, e aquando de uma eventual nomeação do Funchal como Capital Europeia da Cultura 2027, a informação recolhida revelar-se-á vital para a execução do programa Funchal 2027.

Projeto pioneiro, o Observatório surge para colmatar uma evidente lacuna no sector. Mediante o estudo, escrutínio e divulgação de dados estatísticos - estruturais e conjunturais -, o trabalho do Observatório facultará indicadores que primavam, até agora, pela pouca consistência. Enquanto barómetro da atividade cultural com repercussões económicas, as auscultações do Observatório poderão nortear toda a trajetória de um determinado projeto, apetrecho que facilitará a missão dos protagonistas envolvidos na produção criativa.

Instrumento de consulta pública, o Observatório abre uma nova perspetiva sobre o mapa cultural do Arquipélago, procurando responder a questões cirúrgicas. Entre muitas outras, o que vale a economia cultural da Região Autónoma da Madeira? Que impacto tem no PIB? Qual a percentagem de emprego que gera? Que impacto tem no turismo, na qualificação e na educação.

Sob o lema “Além do mapa, uma cidade de encontros”, o Funchal 2027 tem como ambição agregar no projeto, para além do Arquipélago, a sua diáspora e as regiões ultraperiféricas europeias. A mais antiga cidade atlântica quer continuar a inaugurar caminhos. O título ‘Capital Europeia da Cultura’ nunca foi atribuído a uma urbe ultraperiférica.

Na corrida ao título Capital Europeia da Cultura 2027 está o Funchal e mais 10 cidades portuguesas: Ponta Delgada, Faro, Évora, Oeiras, Leiria, Coimbra, Aveiro, Braga, Viana do Castelo e Guarda.

© 2022 APCA - Madeira